NOTA DE ESCLARECIMENTO (Ajudem-me a divulgar. A imprensa tem falado do tema mas não me procurou, ainda, para me ouvir)

NOTA DE ESCLARECIMENTO (Ajudem-me a divulgar. A imprensa tem falado do tema mas não me procurou, ainda, para me ouvir)

Por Rubens Teixeira*

 

Estou feliz. Primeira vez que fui chamado a falar. Para informação de todos: eu, Rubens Teixeira, processei criminalmente os auditores que chegaram a conclusões acerca de meus atos com comissões que pressionaram meus ex-subordinados depois que fui destituído do cargo de diretor financeiro e administrativo da Transpetro – 7 dias depois de desafiar corruptos a colocar dinheiro digital na mala. Eu, Henrique Forno e Márcio Araujo defendemos esta proposta no livro “DESATANDO O NÓ DO BRASIL: propostas para destravar a economia e travar a corrupção”.

Além do mais, não espero boa vontade e boa técnica de alguns auditores da Transpetro e PETROBRAS, pois apontei fragilidades em relatórios de auditoria assinados por eles durante o tempo que fui diretor. Fragilidades essas que podem ter permitido que se roubassem muito nas empresas do Sistema e a auditoria, dolosa ou culposamente, não sei, não foi capaz de evitar. Isso torna imensurável o risco de prejuízos para os acionistas de todo o mundo.

Quem presidiu a minha destituição está preso pela Lava-Jato. Quem leu o relatório propondo a minha destituição, diretor que comandava trabalhos de auditoria e transparência no Sistema PETROBRAS, também membro do Conselho de Administração da Transpetro que me destituiu, está afastado do cargo. A imprensa divulgou que ele contratou sem licitação por alguns milhões uma empresa e esta contratou a filha dele.

Recusei retornar ao governo federal, mesmo tendo 4 cargos como opção de convite. Em todos eu ganharia mais do que ganho hoje. Em duas das opções eu ganharia o equivalente a quatro vezes o que ganho hoje. Saindo da Transpetro, voltei ao Banco Central, onde sou servidor de carreira desde que deixei o serviço ativo do Exército, e só saí de lá, mais uma vez cedido, após receber convite, do prefeito Crivella, para ser secretário de Conservação e Meio Ambiente da Prefeitura do Rio.

Ademais, logo que soube pela imprensa da abertura de processo pela Comissão de Ética da Presidência da República (CEP), liguei para a CEP e propus que fizessem os questionamentos a mim, pessoalmente, e que convidassem MPF e PF para assistir. Pedi que autorizassem a gravação para que fossem divulgadas publicamente perguntas e respostas. A CEP disse que enviaria o pedido de informações para mim por escrito e eu responderia também por escrito. É a praxe deles. A CEP está cumprindo a missão dela e eu cumprirei a minha.

O Brasil nos agradecerá, não tenho dúvidas.
Há, no MP e polícia, apuração se houve crimes de constrangimento ilegal, tortura e cárcere privado contra meus ex-subordinados, depois que sai da Transpetro, por agentes e contratados daquela empresa, no esforço de obtenção de informações sobre meus atos e sobre a minha pessoa. Há processos judiciais também tratando dos temas relacionados à violação de direitos dos meus ex-subordinados.

Não respondo, e nunca respondi em 29 anos de serviço público, a qualquer processo judicial, não sou citado em delações e estou achando ótima a oportunidade que estamos tendo de mudar o Brasil. Todos queremos saber a verdade. E eu farei a minha parte. Podem aguardar e me cobrar.

Toda a imprensa está convidada a me entrevistar sobre o tema se entender que há dúvidas a serem esclarecidas acerca da minha pessoa ou sobre meus atos na administração pública. Os valorosos jornalistas têm o dever de me perguntar e eu o dever de responder. A sociedade nos agradecerá. Agendem pelo wtsap: 21 99663-0808.

Sobre o Autor

rubensteixeira administrator

Deixe uma resposta